Dra Nathália Prudencio - Médica Otorrinolaringologista Especialista em Tontura e Zumbido

Dra. Nathália Prudencio

ESPECIALISTA EM TONTURA E ZUMBIDO

Médica Otorrinolaringologista, especialista em Tontura e Zumbido, em constante atualização com ênfase em Otoneurologia, especialidade dedicada ao diagnóstico e tratamento de pacientes com distúrbios do equilíbrio e transtornos auditivos causadores de zumbido.

  • Mestrado em Otoneurologia: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
  • Especialização em Otoneurologia: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
  • Título de Especialista - Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial – ABORL-CCF
  • Residência Médica em Otorrinolaringologia: Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ)
  • Graduação em Medicina: Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Quando procurar um otoneurologista?

O otoneurologista é o médico otorrinolaringologista que se dedica a diagnosticar e tratar doenças que acometem o equilíbrio corporal e transtornos auditivos causadores de zumbido no ouvido

  • Desequilíbrio
  • Tontura e instabilidade
  • Dor de cabeça e tontura
  • Quedas frequentes
  • Enjoo em viagens
  • Perda auditiva
  • Zumbido no ouvido
  • Dor de ouvido
  • Secreção no ouvido

Como podemos te ajudar

CONHEÇA NOSSAS ÁREAS DE ATENDIMENTO

Otorrinolaringologia e otoneurologia

Atendimento de adultos e crianças com intuito de diagnosticar e tratar doenças que acometem nariz, garganta e ouvido.

Nasofibrolaringoscopia

Exame complementar que permite avaliação da anatomia e mucosa nasal, da faringe e da laringe, através de imagens precisas dessas estruturas.

Manobra para correção de vertigem posicional

Procedimento ambulatorial realizado para tratamento de pacientes com diagnóstico de Vertigem Posicional Paroxística Benigna.

Remoção de cerume

Procedimento realizado em consultório em pacientes com acúmulo de cera no ouvido avaliada após otoscopia.

Remoção de corpo estranho nariz e ouvido

Retirada de corpo estranho presente no nariz ou ouvido que são visualizadas após exame no consultório.

Avaliação auditiva

Diagnóstico e classificação da perda auditiva através da audiometria e impedânciometria em pacientes com queixas auditivas.

Qual sintoma

te incomoda?

Labirintite é uma causa rara de tontura que, geralmente, ocorre após uma infecção dentro do ouvido levando a um processo inflamatório do nosso labirinto, órgão responsável pelo equilíbrio e pela audição, por isso na Labirintite, além problemas com o equilíbrio, o paciente deve apresentar queixas auditivas.

O termo “Labirintite” se tornou comum para nomear todos os tipos de tontura, porém, outras doenças mais comuns, diagnosticadas no consultório, acometem o equilíbrio e podem causar queixas como desequilíbrio, vertigem e instabilidade, portanto, busque um especialista para um diagnóstico e tratamento corretos.

Vertigem, é uma queixa comum no consultório, e é definida com a sensação de ver o ambiente girar ou a sensação do próprio corpo estar girando, que normalmente vem acompanhada de náusea e vômitos ou sensação de mal estar após o episódio.

Doenças que acometem o equilíbrio podem causar esse sintoma como a Vertigem Posicional Paroxística Benigna, Migrânea vestibular e Doença de Ménière.

A tontura é um sintoma pouco específico que indica um distúrbio no equilíbrio e pode ser causada por doenças que acometem o ouvido, o nervo responsável pelo equilíbrio e por doenças cerebrais. Poderá vir acompanhada de outros sintomas, que vão nos ajudar no diagnóstico correto, como escurecimento visual, sudorese, taquicardia, perda de força em membros, perda da audição, zumbido, sensação de ouvido tapado, náusea e vômitos.

A tontura não é um sintoma exclusivo de problemas com o labirinto, mas pode ocorrer também em problemas com a visão, problemas musculares, articulares e metabólicos.

É muito comum atendermos no consultório pacientes que apresentam tontura, vertigem ou instabilidade somente ao levantar. Este quadro está relacionado ao que chamamos de vertigem/tontura ortostática que ocorre, principalmente, devido a uma queda súbita da pressão quando você levanta rapidamente.

Nesses casos, é importante aumentar a ingesta hídrica, quando estiver deitado se sentar primeiro e aguardar alguns segundos para até se levantar, evitar exposição a altas temperaturas e praticar exercícios para fortalecimentos de membros inferiores.

A sensação de não estar ouvindo bem deve ser prontamente avaliada, ela pode ocorrer devido a causas simples como acúmulo de cera ou por causas como exposição excessiva a ruído, infeções no ouvido, malformações, trauma, uso de medicações e perda da audição devido à idade.

Essa avaliação é feita através da otoscopia no consultório e da audiometria tonal e vocal que é um exame complementar essencial para o diagnóstico e classificação da perda auditiva.

Se você sente que não está ouvindo bem busque um especialista o quanto antes!

A dor no ouvido, que chamamos de otalgia, é um sintoma bastante incômodo que pode acompanhar alguns pacientes por meses.

Dores súbitas e intensas após ida a piscina ou praia, ou após uso de cotonetes falam a favor de doenças que acometem o ouvido como a otite externa, já a dor de duração prolongada, não contínua e de intensidade leve pode indicar doença em estruturas próximas ao ouvido como alterações na articulação temporomandibular, alterações dentárias e bruxismo. Portanto, é muito importante perceber sintomas que podem vir associados a dor, fatores de melhora e piora e assim que possível, buscar um otorrino para avaliação através da otoscopia.

Zumbido é, por definição, a percepção de um som na ausência de um estímulo sonoro externo. É um sintoma que pode ser causado por um problema dentro do ouvido ou mesmo fora dele. Pode ter diferentes característica: ser pulsátil, ou não pulsátil, continuo ou intermitente, bilateral ou unilateral e com diferentes sons. A causa mais comum de zumbido é a perda de audição, portanto é primordial a realização de uma audiometria, exame responsável por diagnosticar a perda, após avaliação em consultório. Ainda não temos uma medicação comprovadamente capaz de melhorar todos os tipos de zumbido, seu caso deve ser avaliado individualmente, portanto evite automedicação e busque um especialista.

Muitos pacientes relatam um zumbido na cabeça devido a dificuldade de localização do sintoma no ouvido, porém esse tipo de sintoma também deve ser investigado e pode ter as mesmas causas de zumbido no ouvido: acúmulo de cera, exposição a ruídos, perda auditiva, uso de medicamentos, problemas dentários e na musculatura cervical.

Pacientes com coceira recorrente no ouvido, geralmente, apresentam o que chamamos de Otite Externa Crônica devido a um processo de Dermatite alérgica na pele do ouvido. Além da coceira, pode ocorrer saída de secreção clara, descamação e vermelhidão na entrada do ouvido.

É importante avaliar se existe algum gatilho para a coceira, como entrada de água no ouvido, uso excessivo de fones de ouvido e tampões. Evite coçar e manipular dentro do ouvido pois esse ato pode levar a um processo de otite.

Enxaqueca Vestibular: qual é a influência da alimentação na gestão das crises?

A influência da alimentação na Enxaqueca Vestibular está ligada ao metabolismo geral do corpo e aos processos bioquímicos que podem desencadear ou modular os episódios. Adotar um estilo de vida saudável pode reduzir a intensidade e a frequência das crises. Considerada uma condição neurológica complexa…

Dra Nathália Prudencio: otoneurologista em São Paulo

Buscando consulta em otoneurologia em São Paulo? Dra Nathália Prudencio é médica otoneurologista, disponível para atendimento de segunda a sábado, por teleconsulta e presencialmente, em São Paulo (consultórios em Moema e na região de Alphaville e Tamboré). Você pode agendar a sua consulta pela plataforma…

Exame para Labirintite: quais são solicitados, como é feito o diagnóstico e por que eles não dizem tudo

Não existe um exame específico capaz de diagnosticar a Labirintite ou qualquer outra causa de tontura. Os exames são apenas um componente do diagnóstico, que também depende da avaliação médica e, principalmente, do relato do paciente. Não são raros os casos de doenças vestibulares em…

Tontura pode ser sintoma de dengue? Entenda essa relação e saiba o que fazer em caso de tontura!

A tontura pode ser um sintoma da dengue, mas geralmente se apresenta junto a outras manifestações como febre, mal-estar, dor de cabeça e náuseas. A tontura por si só, porém, não confirma o diagnóstico de dengue, pois é um sintoma muito comum, presente em inúmeros…

Quer saber mais sobre doenças, diagnósticos e tratamentos para quadros de tontura e zumbido? Acesse o nosso blog!

× Fale sobre consultas