Mulher olhando apreensiva para barra de chocolate - chocolate causa zumbido

Comer muito chocolate pode piorar o zumbido dos pacientes que já apresentam esse sintoma, principalmente pela quantidade de cafeína e açúcar contidos neste tipo de produto. O consumo equilibrado e a substituição por outros alimentos são meios eficazes de evitar o problema.

Que o chocolate é um alimento muito popular no mundo inteiro, todo mundo sabe: utilizado em sobremesas e mesmo consumido puro, sem acompanhamentos, o chocolate costuma ser um símbolo de prazer e paladar — além de um companheiro conhecido nos momentos de estresse e também na TPM, para as mulheres. 

A fama do chocolate, no entanto, também é grande quanto aos seus efeitos colaterais, que podem incluir aumento de peso e acne. Além disso, são também comuns os relatos de pessoas que percebem uma piora do zumbido no ouvido — que é definido como a percepção de sons sem fontes sonoras externas.

O zumbido pode ter diversas causas, desde problemas simples, como cera de ouvido impactada, até problemas na orelha média e interna. Na maior parte dos casos, o consumo excessivo de determinadas substâncias, de fato, tende a piorar o sintoma.

Mas você sabe por que comer muito chocolate pode piorar o zumbido? Neste artigo vou explicar detalhadamente o funcionamento do ouvido interno para mostrar como isso acontece e porque o consumo desse e de outros alimentos pode prejudicar ainda mais o quadro de pacientes com zumbido. Continue a leitura para conferir!

Conteúdo:

Comer chocolate causa zumbido?

O consumo de chocolate, por si só, não é capaz de desencadear zumbido no ouvido. Entretanto, substâncias em sua composição podem sim agravar o sintoma.

Boa parte do chocolate que consumimos hoje não é feito somente de cacau — uma fruta que por si só já conta com uma grande concentração de cafeína —, mas também de grandes quantidades de açúcar, inclusive atualmente já com aviso em destaque na embalagem do produto. 

Nesse sentido, a cafeína e o açúcar são a chave para compreender a relação entre o chocolate e o zumbido.

Para que possamos ouvir qualquer som externo, a onda sonora é canalizada pelo pavilhão auricular (orelha) em direção ao tímpano, uma membrana semelhante a um diafragma que reproduz em detalhes a vibração do som emitido.

Essa vibração é então direcionada a três ossículos (martelo, bigorna e estribo) que estão em contato direto com a janela oval. Esses ossículos, através dessa janela, movimentam o líquido existente dentro do labirinto, chamado de perilinfa.

A percepção do som no labirinto e na cóclea acontece quando o movimento da perilinfa causa consequente ativação da membrana basilar, onde está localizado o Órgão de Corti — estrutura sensorial onde células ciliadas transformam energia mecânica em energia elétrica.

Esta atividade elétrica será transmitida ao nervo auditivo, que conecta o ouvido interno ao cérebro, onde o som e o equilíbrio corporal são interpretados.

Mesmo quando nosso ouvido não está recebendo sons externos, existe um potencial eletroquímico gerado pela estria vascular. Para que esse potencial seja mantido, as células do ouvido interno mobilizam muita energia, energia esta que vem, principalmente, da quebra do açúcar.

É essa necessidade de energia e oxigênio das estruturas relacionadas à audição e ao equilíbrio que torna o ouvido interno tão sensível às flutuações metabólicas do corpo.

Por que o zumbido piora com açúcar e cafeína?

Além do poder de adoçar alguns alimentos, como o chocolate, o açúcar é, para o nosso organismo, uma fonte de energia que pode ser rapidamente quebrada em glicose. Porém, seu consumo pode gerar diversas consequências, como ganho de peso, diabetes, acúmulo de gordura e maior necessidade de ingestão de doces diariamente.

Além disso, o aumento da glicose, de forma repentina, também desencadeará a liberação de insulina — que é produzida pelo pâncreas e controla a disponibilidade de glicose, para evitar o aumento da glicemia no sangue. O aumento sustentado da insulina pode causar alterações no funcionamento da orelha interna, levando a sintomas auditivos, como sensação de ouvido tapado, discreta perda auditiva e tontura. 

Já a cafeína, em excesso, pode provocar diversos sintomas, como agitação, tremores, ansiedade e palpitações, uma vez que a substância é absorvida no estômago e atua no cérebro, provocando aumento de atividade do sistema nervoso central. 

Sabemos que o zumbido está relacionado a áreas auditivas dentro do cérebro que estão hiperfuncionantes, logo, a cafeína em excesso pode causar maior estímulo dessas áreas que já estão disfuncionais, piorando o sintoma do paciente. 

Quem tem zumbido pode comer chocolate? 

O consumo excessivo de chocolates e açúcares não é recomendável de forma geral, e pacientes que já apresentam zumbido devem tomar ainda mais cuidado com esse tipo de alimento. Isso não significa que você não poderá comer chocolate, mas que o consumo deve ser ponderado, em pequenas quantidades.

O mesmo podemos dizer do consumo de café e outros alimentos e bebidas com cafeína, que acabam tendo efeitos muito semelhantes no organismo dos pacientes com zumbido. Da mesma forma, não é necessário excluir completamente o café da sua rotina, apenas limitar seu consumo a 2 a 3 xícaras por dia.

Como prevenir o zumbido, sem abrir mão do chocolate?

Para não precisar abandonar o sabor tão simbólico e apreciado do chocolate, existem algumas alternativas interessantes e manejos de comportamento que podem ajudar.

Consumir o chocolate como acompanhamento de sobremesas de frutas (em que a proporção de frutas é maior que a de chocolate) é uma alternativa. Outra recomendação é optar por chocolates mais puros, ou seja, com mais cacau e menos açúcar e gorduras adicionais.

Atualmente, é possível optar por “chocolates” feitos de alfarroba, um fruto em formato de vagem, cuja polpa é marrom e com sabor semelhante ao do cacau, mas com muito menos gordura e livre de cafeína.

Este artigo fica por aqui! Quer saber mais? Então aproveite que chegou até aqui e descubra outras coisas que podem piorar o zumbido no ouvido!

 

Sobre a Dra Nathália:

Já segue a Dra. Nathália no Instagram? Acompanhe as postagens e dicas da Dra. sobre tontura e zumbido:  

Agende uma consulta agora! A Dra Nathália está disponível para teleconsultas ou consultas presenciais em São Paulo: