mulher inserindo cotonete no ouvido - como tirar cera do ouvido

Não é recomendável limpar o ouvido com cotonete ou outros métodos caseiros, como azeite e água morna. O cerume só deve ser removido quando é excessivo e provoca sintomas como zumbido, perda auditiva ou sensação de ouvido tapado, e a lavagem deve ser realizada por um otorrinolaringologista.

As receitas caseiras para “remover a cera do ouvido” são muito comuns na internet e vemos até mesmo veículos sérios de jornalismo propagando esse tipo de conduta ‒ o que não é recomendado pelos otorrinolaringologistas.

Na realidade, a limpeza do canal auditivo só é necessária em casos muito específicos. Diferentemente do que muitos pensam, o cerume é um aliado da saúde dos nossos ouvidos, e tentar removê-lo em casa por causar vários problemas.

Neste artigo, explico melhor essa questão. Vamos lá?

Conteúdo:

Como tirar cera do ouvido?

A resposta mais precisa e segura para essa pergunta é: nunca retire a cera do ouvido em casa, sempre busque ajuda médica de um otorrino. 

Você pode limpar cuidadosamente o pavilhão auricular ‒ a nossa orelha ‒ com o dedo envolvido em uma toalha seca, após o banho (quando essa sensação pode ser mais intensa), introduzindo, no máximo, a pontinha da toalha na abertura do canal auditivo.

Entretanto, não deve introduzir nenhum objeto nos ouvidos para limpá-los, incluindo cotonetes, hastes, palitos, tampas de caneta, bem como líquidos que prometem “amolecer a cera para retirá-la”.

Recomendado para você:  Labirintite: os principais diagnósticos por trás da famosa “Labirintite”

Precisa limpar o ouvido de tempos em tempos?

Na maioria dos casos, não é necessário realizar a limpeza dos ouvidos de forma ativa, pois a “cera”, o cerume, é uma substância essencial para a proteção e para a manutenção da saúde dos ouvidos. 

Produzida pelas glândulas ceruminosas do canal auditivo externo, essa substância é composta principalmente por ácidos graxos e células descamadas da pele. 

Sua textura levemente pegajosa e seu pH ligeiramente ácido criam um ambiente desfavorável para o crescimento de microorganismos, e por isso a cera funciona como uma barreira natural contra a entrada de água, partículas estranhas e agentes patogênicos potencialmente prejudiciais.

A produção de cerume é um processo contínuo e normalmente equilibrado, impulsionado pela migração das células que revestem o canal auditivo externo em direção à abertura do ouvido ‒ e para a grande maioria das pessoas, esse mecanismo de autolimpeza é suficiente para manter os ouvidos saudáveis.

O acúmulo de cera só deve ser tratado como problema quando causa desconforto ou sintomas como zumbido no ouvido e sensação de ouvido tapado. Nesses casos, é necessário procurar um otorrinolaringologista para realizar a lavagem em consultório. Em consultório!

Quais os riscos de tirar cera do ouvido em casa?

Remover o cerume do ouvido utilizando métodos caseiros como gotas de azeite e água morna junto a utensílios, como cotonetes e panos, por exemplo, não só é ineficaz como pode trazer sérios riscos à saúde dos seus ouvidos, como:

  1. empurrar o cerume mais fundo: a cera é produzida pelo ouvido externo e deve ficar restrita ao canal auditivo, longe do tímpano, por isso inserir cotonetes ou outros objetos no ouvido pode empurrar o cerume para áreas mais profundas, onde essa substância não deveria estar, aumentando o risco de complicações;
  2. lesões na pele do ouvido: a manipulação inadequada pode causar arranhões e feridas na delicada pele do canal auditivo, favorecendo infecções;
  3. piora dos sintomas auditivos: substâncias como gotas de azeite ou água podem, na verdade, agravar sintomas como zumbido e sensação de ouvido tapado;
  4. risco de infecções: dos objetos estranhos, que podem machucar o conduto auditivo, ao azeite e à água morna, tudo o que você introduz nos ouvidos pode alterar o conduto auditivo e seu funcionamento, favorecendo infecções;
  5. falha na limpeza eficaz: na realidade, os métodos caseiros não removem o cerume como prometem, mas sim pioram o desconforto auditivo e dificultam a limpeza adequada feita pelo otorrino;
  6. possibilidade de danos ao tímpano: a compactação de cerume e a contaminação do ouvido interno com a cera podem resultar em lesões no tímpano, com risco de comprometer a audição de forma mais grave e até mesmo permanente.
Recomendado para você:  Sensação de ouvido entupido e zumbido: saiba quais são as principais causas e o que fazer diante desses sintomas

O que pode provocar acúmulo de cerume?

A cera pode ser produzida num ritmo mais acelerado devido a condições específicas (como predisposição genética) que acometem uma pequena parcela da população. Nesses casos, o procedimento de lavagem pode ser necessário de tempos em tempos.

Entretanto, o acúmulo de cerume também pode ser causado por condições dermatológicas (como dermatite seborreica ou psoríase).

Quando devo remover o cerume?

Como dito, a remoção só é recomendada diante de incômodo importante ou quando seu acúmulo provoca sintomas como perda auditiva, sensação de ouvido tapado e zumbido no ouvido.

Todos os casos, porém, devem ser avaliados pelo médico otorrinolaringologista, que é o profissional capacitado para realizar o procedimento de forma segura e eficaz.

O processo de lavagem dos ouvidos segue um protocolo cuidadoso, precedido de uma avaliação detalhada dos sintomas e exame do canal auditivo externo com otoscópio para identificar não apenas a cera, mas possíveis lesões ou outras condições. Não tire a cera do ouvido em casa!

Gostou do conteúdo? Aproveite que chegou até aqui e confira também: Entrou algo no ouvido? Saiba o que fazer!

 


Sobre Dra Nathália Prudencio

Dra Nathália Prudencio é médica otoneurologista, especialista em tontura e zumbido. Saiba mais
Você confere orientações e dicas sobre esse e outros assuntos aqui no blog e também no Facebook, no Instagram e no YouTube.
A Dra Nathália está disponível para teleconsultas e consultas presenciais em São Paulo. Agende uma consulta pelo Doctoralia ou pelo WhatsApp!