Enxaqueca e Tontura: Entenda a Enxaqueca Vestibular | Dra Nathália Prudencio
 

A Enxaqueca Vestibular, ou Migrânea Vestibular, é um quadro típico em pacientes que se queixam de tontura e dor de cabeça (com características de Enxaqueca). Outros sintomas comuns são vertigem, desequilíbrio e sensação de mareio. É a causa mais comum de tontura episódica em pacientes com menos de 55 anos de idade, sobretudo em mulheres com histórico de Enxaqueca. 

Doutora, “labirintite” dá dor de cabeça ou vice-versa?

Se você sempre teve dores de cabeça e há algum tempo começou a apresentar problemas com o equilíbrio, ou tem história de Enxaqueca e, agora, apresenta tonturas recorrentes, atenção!

Você pode estar diante de um quadro chamado de Enxaqueca vestibular.

Quando um paciente chega no consultório com queixas relacionadas ao equilíbrio, como tontura, vertigem e desequilíbrio, uma das principais perguntas a serem feitas durante a conversa é se ele costuma ter ou teve histórico importante de dores de cabeça, principalmente pacientes jovens do sexo feminino. E por que essa pergunta?

Porque um dos diagnósticos mais comuns no consultório, quando falamos de tontura recorrente, é a Enxaqueca Vestibular ou Migrânea Vestibular, que pode acometer adultos e crianças. Vamos falar um pouco do que se trata esse quadro?

Conteúdo:

O que é a Enxaqueca?

Primeiro, preciso falar de algumas das características da Enxaqueca. Você já ouviu falar dela? Ela é uma das principais doenças causadoras de dor de cabeça em nosso meio, sua prevalência é maior entre pacientes entre 25 e 55 anos e seu quadro pode ser incapacitante.

Recomendado para você:  Doutora, Labirin engorda? As principais dúvidas sobre o medicamento!

Ela tem um forte fator genético/hereditário e tem as seguintes características: dor de cabeça pulsátil de intensidade moderada a severa, geralmente em um único lado da cabeça. Pode durar de horas a dias e vir associada a náuseas, vômitos e maior sensibilidade à luz e ao som. Os sintomas, normalmente, pioram com o esforço físico.

Acomete também crianças, e os sintomas podem ser diferentes da dor de cabeça típica dos adultos. São os chamados equivalentes enxaquecosos, como dor abdominal e vômitos cíclicos. Em mulheres em idade fértil, é muito comum que a enxaqueca piore próximo ao período de menstruação devido a alterações hormonais do ciclo menstrual.

Essas características, se ocorrem de maneira recorrente e sem nenhuma outra doença associada, configuram o diagnóstico de Enxaqueca. Porém, para pensarmos no quadro de Enxaqueca Vestibular, precisamos de alguns outros sintomas relacionados a distúrbios do equilíbrio. E quais são eles? Vamos lá que eu vou te explicar!

O que é Enxaqueca Vestibular?

A Enxaqueca Vestibular, ou Migrânea Vestibular, é o quadro em que a dor de cabeça ou outros sintomas da Enxaqueca ocorrem associados à tontura. 

Alguns pacientes podem apresentar também sintomas auditivos, como zumbido, sensação de ouvido tapado ou alterações na audição durante as crises e, por isso, muitas vezes, confundimos o quadro com a Doença de Ménière, que gera sintomas semelhantes. Nesse caso, exames complementares para avaliação da audição e do equilíbrio são necessários para descartar essa possibilidade.

Os episódios recorrentes de dor de cabeça e tontura podem ser desencadeados por alguns gatilhos, como estresse, privação de sono, períodos prolongados de jejum e abuso de bebida alcoólica, além da ingestão de alimentos, como queijo, chocolate e vinho tinto. 

No entanto, apesar desses gatilhos serem bem estabelecidos para as crises, é importante que o paciente observe os fatores que desencadeiam seus episódios de enxaqueca e vertigem, pois evitá-los também faz parte do tratamento da doença.

Recomendado para você:  Otoneurologia: conheça a especialidade médica dedicada às disfunções e doenças causadoras de tontura e zumbido

Entre os quadros que causam tontura em crises, esse é o mais comum no consultório e afeta, principalmente, pacientes de meia idade do sexo feminino. Apesar disso, ela é uma entidade pouco conhecida e, por isso, também pouco diagnosticada.

Como é feito o diagnóstico da Enxaqueca Vestibular?

O diagnóstico da Enxaqueca Vestibular é clínico. Isso significa que o diagnóstico é realizado com base na história do paciente. Os exames complementares solicitados são para excluir outras doenças.

As características-chave são queixas de crises espontâneas e recorrentes de vertigem ou tontura, que podem durar de minutos a dias, junto a sintomas de enxaqueca, pelo menos, em metade dos episódios de vertigem. 

Muitas vezes, o episódio de vertigem não vem associado à dor de cabeça clássica da Enxaqueca, mas o paciente tem histórico de enxaqueca, cinetose (enjoo dentro de veículos em movimento) ou história familiar positiva de Enxaqueca.

Qual é o tratamento indicado para a Enxaqueca Vestibular?

O primeiro passo para o paciente que tem a Enxaqueca Vestibular é a mudança dos hábitos diários. É preciso ter uma rotina saudável, ou seja, dormir e acordar nos mesmos horários, se alimentar em intervalos regulares, evitar abuso de bebidas alcoólicas, principalmente o vinho, evitar doces em geral e praticar atividade física com regularidade.

Além de cuidar dos hábitos diários e controlar os gatilhos, os pacientes necessitarão de remédios para controle dos sintomas durante as crises de dor de cabeça e tontura. Dependendo do número desses episódios e do seu impacto nas atividades diárias do paciente, precisaremos de medicações diárias para evitar novas crises.

Geralmente, no consultório, em uma primeira consulta, costumo pedir que o paciente faça o diário da dor de cabeça, anotando todos os episódios, a intensidade e se necessitou de remédio para alívio dos sintomas. É a partir das informações desse diário que opto ou não por iniciar a medicação diária.

Recomendado para você:  Tontura na menopausa: entenda o que é, porque acontece, como cuidar e quando consultar um médico

É importante ressaltar que quadros como esse são crônicos, mas podem ser bem controlados. Por isso, é tão importante o acompanhamento de um especialista.

Quais são os pontos-chave da dor de cabeça e da tontura que merecem atenção?

Voltando aos pontos-chave da Enxaqueca Vestibular, é preciso ter em mente que a doença é muito prevalente, afetando principalmente pacientes de meia idade do sexo feminino. É um dos principais diagnósticos para o médico especialista em tontura.

Pessoas com quadros de enxaqueca atual associado a vertigem recorrente e espontânea ou história prévia de Enxaqueca, devem ter como possibilidade esse diagnóstico. 

Em todos os casos, é fundamental consultar um médico otorrinolaringologista, que é o profissional mais qualificado para diagnosticar e tratar a Enxaqueca Vestibular. Para uma abordagem mais precisa, porém, o ideal é procurar um otoneurologista, que é o otorrinolaringologista especializado em tontura e zumbido.

Quando não diagnosticada, a Enxaqueca Vestibular, assim como outras doenças, pode ser confundida com a Labirintite. Você pode saber mais sobre o assunto assistindo o meu vídeo no YouTube sobre 4 doenças confundidas com a Labirintite!

 


Sobre Dra Nathália Prudencio

Dra Nathália Prudencio é médica otoneurologista, especialista em tontura e zumbido. Saiba mais
Você confere orientações e dicas sobre esse e outros assuntos aqui no blog e também no Facebook, no Instagram e no YouTube.
A Dra Nathália está disponível para teleconsultas e consultas presenciais em São Paulo. Agende uma consulta pelo Doctoralia ou pelo WhatsApp!