Mulher meditando em casa - Meditação melhora o zumbido no ouvido?

O zumbido no ouvido é a percepção de um som, sem uma fonte sonora externa, que pode estar relacionado a diversas causas. A meditação, em especial os exercícios de atenção plena, como o mindfulness, é uma prática que pode contribuir com o tratamento e reduzir a ansiedade do paciente em relação ao sintoma.

Sabemos que o zumbido no ouvido pode ser um grande tormento para uma parcela dos pacientes, embora, na maior parte dos casos, ele não se apresente como um incômodo importante, mesmo sendo percebido em algumas situações.

Em todos os casos, vale ressaltar que mesmo quando o zumbido não incomoda, ele pode ter algo a nos dizer sobre nossa saúde, uma vez que é um sintoma presente em diversas condições e doenças, por isso deve ser sempre investigado por um médico.

Entre os diversos tratamentos e recursos disponíveis atualmente, além da intervenção direta no sintoma, medidas complementares podem contribuir imensamente para a melhora do quadro e para a experiência do paciente com o zumbido, como a TCC (terapia cognitivo comportamental), tratamentos psiquiátricos e práticas integrativas, como o Yoga e, claro, a meditação, assunto deste texto.

Quer entender melhor como a meditação pode te ajudar a lidar melhor com o zumbido? Então vem comigo que explico!

Conteúdo:

Meditação melhora o zumbido no ouvido?

Como os exercícios de meditação trabalham a mente para melhorar o foco e aumentar a consciência sobre os pensamentos e sensações físicas, a prática regular pode ajudar o paciente a criar novas formas de lidar com o incômodo gerado pelo zumbido.

Estudos recentes têm demonstrado que técnicas de atenção plena, como o Mindfulness, podem contribuir para o controle da ansiedade e do estresse, contribuindo para diferentes quadros que podem ser associados a alterações de humor.

Recomendado para você:  Zumbido no ouvido e ansiedade: entenda essa relação

Esse tipo de meditação consiste em se concentrar no momento presente ou na própria respiração, e sistematicamente ir deixando de lado todas as distrações, pensamentos acelerados, preocupações e sofrimentos em relação a acontecimentos futuros, que costumam ser muito comuns em pacientes mais agitados e ansiosos. 

Entenda que a meditação não fará o zumbido desaparecer por completo, mas pode ajudar o paciente a controlar melhor estresse e ansiedade, fatores que atuam diretamente na piora e perpetuação do zumbido, e trabalhar a sua atenção e relaxamento, contribuindo para o tratamento e para seu bem-estar.

Nunca é demais lembrar que o zumbido pode estar associado a diversas condições subjacentes, então, mesmo que a meditação contribua para a sua melhora, é fundamental procurar um otorrino ou otoneurologista para entender melhor o que está causando o sintoma, ok?

O que é zumbido no ouvido?

Muita gente acha que zumbido no ouvido é uma doença, mas isso não está correto: o zumbido é, na verdade, um sintoma presente em diversos quadros de saúde. Na maioria dos pacientes, inclusive, encontramos vários motivos para que o zumbido se manifeste ou se agrave.

Também conhecido como tinnitus, o zumbido é um som específico que não tem uma fonte externa correspondente. Pode ser percebido em um ou ambos os ouvidos, pode ser constante ou intermitente, e os sons podem variar de zumbidos propriamente ditos a apitos, chiados e ruídos semelhantes a batidas ou pulsações.

Fatores frequentemente encontrados nos diagnósticos são a perda auditiva, alterações na musculatura da mandíbula, como DTM (disfunção temporomandibular), além de problemas vestibulares e neurológicos.

Recomendado para você:  Síndrome Tônica do Tensor do Tímpano: o que é, causas, sintomas, condições associadas, diagnóstico e tratamentos

Como acabar com o zumbido no ouvido? 

Sem conhecer as causas subjacentes do zumbido não é possível saber se podemos ou não acabar com ele. 

Além disso, a experiência do paciente com o zumbido é altamente individualizada, ou seja, as abordagens para tratar ou lidar com esse sintoma podem ser influenciadas por uma série de fatores além das alterações subjacentes, como suas emoções e seu estilo de vida.

Por isso, o primeiro passo em caso de zumbido no ouvido é procurar ajuda médica especializada — otorrinolaringologista ou, preferencialmente, otoneurologista, que é o otorrino especializado em zumbido e tontura — para fazer a investigação diagnóstica necessária e indicar a melhor estratégia de tratamento.

Como melhorar a minha relação com o zumbido?

Melhorar a relação com o zumbido envolve adotar estratégias que ajudem a reduzir a percepção e o impacto desse sintoma na vida do paciente, como adotar um estilo de vida saudável, ter uma rotina de sono adequada e praticar atividades que contribuem para a saúde e para o bem-estar, como Yoga e meditação. 

A prática regular da meditação ajuda a acalmar a mente, diminuir a ansiedade e aumentar a capacidade de foco, tornando o zumbido menos intrusivo e perturbador, além de melhorar outros aspectos emocionais que contribuem para o tratamento.

Contudo, para além disso, manter uma vida saudável como um todo é fundamental para quem sofre com o sintoma. 

Uma alimentação equilibrada pode ter um impacto desejável na percepção do zumbido, então, prefira uma dieta rica em frutas, vegetais, proteínas magras e grãos integrais, evitando a cafeína e o álcool em excesso.

Este artigo fica por aqui. Gostou? Então continue no blog e confira também: o que pode piorar o zumbido no ouvido?

Recomendado para você:  Hiperacusia: o que é, sintomas, causas, diagnóstico, tratamentos e diferenças em relação à misofonia

 


Sobre Dra Nathália Prudencio

Dra Nathália Prudencio é médica otoneurologista, especialista em tontura e zumbido. Saiba mais
Você confere orientações e dicas sobre esse e outros assuntos aqui no blog e também no Facebook, no Instagram e no YouTube.
A Dra Nathália está disponível para teleconsultas e consultas presenciais em São Paulo. Agende uma consulta pelo Doctoralia ou pelo WhatsApp!