Neurite Vestibular ou Labirintite? | Dra Nathália Prudencio

A Neurite Vestibular é uma doença causada pela inflamação do nervo vestibular, que é responsável por transmitir informações captadas pelo labirinto para o cérebro. Diferentemente da Labirintite, esse quadro não gera alterações auditivas, mas são esperados sintomas como vertigem, náuseas, vômito e sudorese.

Doutora, como saber se a minha tontura é uma Neurite e não uma Labirintite?

Certamente, a primeira medida a tomar, se você tem tontura, é buscar a orientação de um médico. Diferentemente do que muita gente pensa, a Labirintite é um diagnóstico raro no consultório. 

Várias outras doenças podem apresentar tontura, como a Vertigem Posicional Paroxística Benigna (“tontura dos cristais”), a Enxaqueca Vestibular e, claro, a Neurite Vestibular, que é o foco deste artigo.

Nos próximos tópicos, falo sobre os principais aspectos desse quadro, como características, sintomas e tratamento. É só continuar a leitura para conferir!

Conteúdo:

O que é Neurite Vestibular?

A Neurite Vestibular, ou neuronite vestibular, é um distúrbio do sistema vestibular causado pela inflamação do nervo que conecta o ouvido interno ao cérebro, cujos sinais elétricos ajudam a controlar o equilíbrio. Essa condição compromete a informação que chega até o sistema nervoso central, desencadeando a tontura típica desta doença: a vertigem rotatória.

Esse tipo de tontura é caracterizada pela sensação de ver tudo girar ou de sentir o corpo girar. Em alguns casos, também pode se manifestar como um desequilíbrio importante ou instabilidade.

Na maioria dos casos, a Neurite Vestibular ocorre após um quadro viral comum, como uma gripe ou um resfriado. É relativamente rara em crianças, mas pode ocorrer em adultos de todas as idades, sobretudo entre aqueles com idades entre 30 e 60 anos.

Recomendado para você:  Dor na nuca e labirintite (tontura): médica especialista em São Paulo

Como é feito o diagnóstico da Neurite Vestibular?

Uma característica importante na Neurite Vestibular ― e uma das principais pistas para o seu diagnóstico ― é que a doença começa de forma repentina e não costuma apresentar alterações auditivas, como perda de audição, sensação de ouvido tapado e zumbido no ouvido.

Além da avaliação clínica, podem ser solicitados exames complementares para avaliação do sistema vestibular ― como Video Head Impulse Test (vHIT), Potencial Evocado Miogênico Vestibular (VEMP) e Vectonistagmografia ―, bem como exames de imagem e audiometria.

É importante que o paciente busque ajuda médica com rapidez para obter um diagnóstico e iniciar o tratamento. 

Quais são os sintomas dessa doença?

O paciente com Neurite Vestibular geralmente apresenta uma vertigem intensa capaz de dificultar atividades simples, como andar e se concentrar. Outros sintomas esperados são:

  • náusea;
  • vômitos;
  • palidez;
  • nistagmo (movimento involuntário de um ou ambos os olhos);
  • sudorese intensa.

Os pacientes podem experimentar uma única crise isolada ― que começa grave e reduz sua intensidade gradualmente ao longo dos dias e semanas ― ou várias crises leves consecutivas.

Quais são as diferenças entre Labirintite e Neurite Vestibular?

A Labirintite é popularmente citada como sinônimo de tontura, e a tontura, por sua vez, é frequentemente entendida como uma doença. Entretanto, ambas as colocações são equivocadas.

A tontura é um sintoma, não um diagnóstico! Várias disfunções e doenças podem provocá-la e, para cada uma, há tratamentos e cuidados específicos. Sempre desconfie de soluções generalistas!

A Labirintite é uma das doenças que traz a tontura como sintoma, mas sua incidência é muito baixa na população. Assim como a Neurite Vestibular, ela também pode ser provocada por um vírus (dentre outras causas), só que, nesse caso, a região afetada é o labirinto, órgão relacionado ao nosso equilíbrio e à nossa audição.

Recomendado para você:  Médico para labirintite: quando e qual especialista procurar?

A principal diferença entre os dois quadros é que, na Neurite Vestibular, geralmente não observamos sintomas auditivos e na Labirintite eles estão sempre presentes.

Como é feito o tratamento da Neurite Vestibular?

A Neurite Vestibular é uma doença autolimitada, ou seja, ela tem cura e os sintomas agudos tendem a desaparecer completamente ao longo de alguns dias ou semanas. O tratamento consiste no uso de medicamentos, como supressores labirínticos, e cuidados no dia a dia para aliviar os sintomas da doença.

Muitas vezes, porém, a Neurite Vestibular pode causar uma sensação de tontura ou desequilíbrio que pode se manter por semanas, principalmente com movimentos rápidos da cabeça. Nesses casos, é importante que o paciente mantenha sua vida ativa e, se necessário, recorra à Terapia de Reabilitação Vestibular.

Essa reabilitação é feita junto a um profissional especializado e consiste em exercícios realizados com a cabeça, olhos e corpo, ajustados para cada fase do tratamento, cuja função é estimular o nervo vestibular afetado.

Não há como dizer exatamente quanto tempo dura a Neurite Vestibular. A recuperação pode variar de acordo com o grau da lesão, a idade do paciente, características específicas do indivíduo, nível de atividade, entre outros fatores. Em geral, são esperadas entre 6 a 8 semanas de reabilitação para remissão completa dos sintomas, mas o tempo pode aumentar quando o tratamento é negligenciado pelo paciente.

Quando e qual médico procurar?

Na Neurite Vestibular, como os sintomas iniciais tendem a ser muito intensos, é esperado que o paciente procure assistência médica logo na primeira crise. 

Muitas vezes, os vômitos podem dificultar muito a alimentação, assim como a vertigem pode comprometer significativamente a locomoção. A avaliação e a orientação médica, portanto, são muito importantes.

Recomendado para você:  Tontura dos cristais (VPPB): o que é, qual médico procurar, tratamento e dúvidas comuns

Ao descobrir a causa do sintoma e iniciar o tratamento cedo, o paciente não apenas se recupera antes e melhor, como também se livra da ansiedade de não saber o que está acontecendo com o seu corpo.

Embora seja uma doença relacionada ao nervo vestibular, o primeiro médico a ser consultado nesse caso é o otorrinolaringologista ou o otoneurologista (que é o otorrino especializado em sintomas como tontura e zumbido).

Na consulta, procuramos entender a história do paciente, além de analisar o seu histórico de saúde e realizar o exame físico em consultório, que pode nos dar pistas da doença. Alguns exames podem ser solicitados para diagnóstico diferencial, como audiometria e o vídeo teste do impulso cefálico (VHIT).

Concluindo, a Neurite Vestibular é uma doença cujo principal sintoma é a vertigem. É causada, geralmente, por uma infecção viral que acomete o nervo vestibular, provocando sintomas agudos e intensos por alguns dias. Em muitos casos, o paciente pode necessitar de reabilitação para se recuperar completamente.

Além da Neurite Vestibular, várias doenças são frequentemente confundidas com a Labirintite. Em um vídeo, falo um pouco sobre diagnósticos muito mais comuns no consultório e que também trazem a tontura como sintoma. Confira o vídeo no YouTube!

 


Sobre Dra Nathália Prudencio

Dra Nathália Prudencio é médica otoneurologista, especialista em tontura e zumbido. Saiba mais
Você confere orientações e dicas sobre esse e outros assuntos aqui no blog e também no Facebook, no Instagram e no YouTube.
A Dra Nathália está disponível para teleconsultas e consultas presenciais em São Paulo. Agende uma consulta pelo Doctoralia ou pelo WhatsApp!