Mulher sofrendo com tontura - tontura dos cristais - VPPB

Conhecida popularmente como “tontura dos cristais”, a Vertigem Posicional Paroxística Benigna (VPPB) é um dos diagnósticos mais frequentes nos consultórios dos otorrinolaringologistas. Seu sintoma mais comum é a vertigem, que surge em pequenas crises desencadeadas por algum movimento feito com a cabeça, como se agachar, se deitar ou se levantar.

A VPPB é uma das principais causas de tontura e, felizmente, um dos quadros mais simples de diagnosticar e tratar. Ainda assim, muitas pessoas sofrem com os sintomas por longos períodos, principalmente por negligenciar a consulta médica.

Vamos entender melhor essa condição?

Conteúdo:

O que é VPPB?

A Vertigem Posicional Paroxística Benigna é um quadro de saúde em que os “cristais” do labirinto (órgão localizado dentro do nosso ouvido) se desprendem do seu local de origem e ficam soltos. Daí o nome popular “tontura dos cristais”.

Esses cristais (chamados, na verdade, de otocônias) são responsáveis por detectar acelerações lineares da cabeça e informar ao cérebro quando estamos subindo ou descendo ou andando para frente ou para trás, mesmo quando nosso corpo está parado — como quando estamos dentro de um veículo ou em um elevador, por exemplo.

Quando os cristais estão soltos, a informação enviada ao cérebro é prejudicada e surge a famosa vertigem rotatória, a sensação de sentir seu corpo ou o ambiente ao redor girar. O sintoma é desencadeado quando o paciente realiza um determinado movimento com a cabeça,e tende a melhorar em alguns segundos.

Qual médico procurar?

Em casos de VPPB, o médico a ser consultado é o otorrinolaringologista ou o otoneurologista, que é o otorrino especialista em tontura e zumbido no ouvido. 

Recomendado para você:  Tontura pode ser sintoma de dengue? Entenda essa relação e saiba o que fazer em caso de tontura!

Na consulta, o médico ouvirá seu relato — que, neste caso, geralmente envolve queixas como “tontura intensa ao levantar da cama, deitar na cama, mudar de posição no travesseiro ou agachar” — e fará um teste para confirmar o diagnóstico de VPPB.

Caso o médico em que se consultou não seja habilitado para realizar o tratamento, ele o encaminhará para um otorrino qualificado para tal.

Nossos consultórios estão localizados em Moema e na região de Alphaville e Tamboré. Se você suspeita de VPPB e está em São Paulo e região, entre em contato conosco!

Como é o tratamento da VPPB?

O tratamento da VPPB é feito no consultório, geralmente logo após o diagnóstico. 

Consiste em deitar o paciente e posicionar a sua cabeça em diferentes posições para identificar o ouvido acometido. Esses testes diagnósticos são chamados de Dix Halpike e Head Roll Test. 

Uma vez identificado o local em que os cristais se desprenderam, é realizada a manobra de correção indicada, que nada mais é do que colocar a cabeça do paciente em determinadas posições em sequência a fim de fazer com que os cristais retornem ao local correto.

Embora inspire certa simplicidade, esse procedimento só deve ser realizado por um médico qualificado. Tentar resolver o problema em casa sem o conhecimento adequado não só é ineficaz na maioria das vezes, como pode piorar os sintomas.

O tratamento da VPPB é rápido e eficaz. A quase totalidade dos pacientes tem melhora total do quadro com apenas uma manobra. Portanto, não deixe de consultar um médico.

Dúvidas comuns sobre a VPPB

Para finalizar, trago algumas dúvidas comuns sobre a VPPB (ou tontura dos cristais). Confira!

Recomendado para você:  Risco de queda em idosos: fatores relacionados e medidas de prevenção

1. A VPPB se cura sozinha?

Em uma parcela dos pacientes, os sintomas da VPPB podem desaparecer espontaneamente. Entretanto, na maioria dos casos, será necessário realizar a manobra de correção em consultório, que é o único meio de obter uma melhora imediata dos sintomas.

2. A VPPB pode retornar?

Sim. Cerca de 35% dos pacientes que tiveram VPPB podem voltar a apresentar o quadro de tempos em tempos. Em todos os casos, porém, a manobra de correção é uma solução simples para resolver os sintomas de forma eficaz.

3. Por que esses cristais se soltam?

Há casos de VPPB desencadeados por causas específicas, como movimentos abruptos com a cabeça em pancadas, acidentes ou ao frequentar algum brinquedo intenso em parques de diversão, por exemplo. Entretanto, na maioria dos casos, não encontramos fatores desencadeantes e assumimos que eles se soltaram espontaneamente.

4. A VPPB é comum em idosos?

Sim. A VPPB pode ocorrer em qualquer idade, mas é um quadro particularmente frequente em pessoas idosas, e que, inclusive, pode estar associado a quedas e acidentes domésticos. Uma das razões disso é a própria degeneração da estrutura onde estão localizados esses cristais. 

5. Existe remédio para a VPPB?

Não existem medicamentos capazes de tratar a VPPB, ou seja, capazes de fazer com que os cristais retornem ao seu local de origem. Caso o paciente não melhore de maneira espontânea, o único tratamento disponível para este quadro é a manobra de correção. Algumas medicações, porém, podem auxiliar no alívio dos sintomas.

6. E se a tontura não melhorar após a manobra de correção?

Uma pequena parcela dos pacientes que realizam a manobra de correção para VPPB pode necessitar de uma segunda manobra para concluir o tratamento. Caso, ainda assim, os sintomas persistam, o médico deverá investigar outros fatores e causas que também podem estar desencadeando a tontura no paciente.

Recomendado para você:  Tontura na menopausa: entenda o que é, porque acontece, como cuidar e quando consultar um médico

Concluindo, se você sofre com episódios frequentes de tontura, é fundamental procurar atendimento médico o quanto antes. Neste caso, você deve consultar um médico otorrinolaringologista ou um otoneurologista, que é o otorrinolaringologista especialista em tontura e zumbido no ouvido.

Quer saber mais? Confira outros conteúdos sobre VPPB:

 


Sobre Dra Nathália Prudencio

Dra Nathália Prudencio é médica otoneurologista, especialista em tontura e zumbido. Saiba mais
Você confere orientações e dicas sobre esse e outros assuntos aqui no blog e também no Facebook, no Instagram e no YouTube.
A Dra Nathália está disponível para teleconsultas e consultas presenciais em São Paulo. Agende uma consulta pelo Doctoralia ou pelo WhatsApp!